Mensagem de Boas-Vindas

Diretora Clínica HIA

“O Hospital Internacional dos Açores, posiciona-se como uma Unidade de Saúde diferenciada, na Região Autónoma dos Açores, tendo como objetivo a criação de um Hospital de proximidade, para com toda a comunidade que nos procura.

Centrado na humanização da prestação de cuidados de saúde, o nosso enfoque será sempre qualidade e segurança, conjugando profissionais de saúde de renome...
VER MAIS
Mensagem de Boas-Vindas

Presidente do Conselho de Administração

"O projeto do Hospital Internacional dos Açores, nasce da vontade dos seus promotores apoiarem e colmatarem, uma oferta não abrangente na sua globalidade, na Prestação de Cuidados de Saúde Privada na Região.

Com uma estrutura acionista sólida, e forte experiência no que respeita à gestão de Unidades de saúde, o Hospital Internacional dos Açores pretende implementar uma Unidade com uma capacidade instalada abrangente, integrada e diferenciadora...
VER MAIS
Previous
Next

PISOS:

PISO 0

PISO 1

PISO 2

Atendimento Permanente

Unidade de Imagiologia

Bloco Operatório (3 Salas + 1 Híbrida)

Exames Especiais

Zona Administrativa

Restaurante/Snack Bar

Consulta Externa

Área da Mulher

Hospital de Dia

Medicina Dentária

Unidade Funcional de Acidentes & Reabilitação Física

Internamento

Internamento Pediátrico

Cuidados Intensivos Neonatais

Maternidade

Cuidados Intensivos

Internamento

Secções:

Atendimento Permanente

Unidade de Imagiologia

Bloco Operatório (4 Salas)

Exames Especiais

Secções:

Internamento Pediátrico

Cuidados Intensivos Neonatais

Internamento

Maternidade

Cuidados Intensivos

Secções:

Consulta Externa

Área da Mulher

Restaurante/Snack-Bar

Zona Administrativa

Hospital de Dia

Medicina Dentária

Unidade Funcional de Acidentes & Reabilitação Física

Horários & Funcionamento

Em contexto COVID-19 e face à necessidade de reforçar as medidas de proteção dos doentes e da comunidade em geral, foram definidas novas regras para visitantes e acompanhantes no HIA.

Horário de Consultas:

das 08h às 20h

Atendimento Médico Permanente:

24h

Atendimento Médico Pediátrico:

10H – 22H

Horário de Visitas:

das 12h às 20h

Em período de funcionamento pós contexto pandemia/ Covid

O Hospital Internacional dos Açores tem ao seu dispor as seguintes especialidades médicas e cirúrgicas:

É uma área multidisciplinar que assegura o correto tratamento dos Sinistrados, desde o momento do acidente, até e sempre que possível, à sua reintegração profissional, respeitando um conjunto de procedimentos e assistência Clínica.

Anestesiologia é a especialidade que atua de forma a reduzir ou eliminar a dor do utente que é submetido a procedimentos cirúrgicos ou a exames de diagnóstico.

A Angiologia e a Cirurgia Vascular atuam em conjunto. Enquanto a angiologia é a especialidade que se dedica ao tratamento clínico das doenças que envolvem os vasos sanguíneos e os vasos linfáticos, a cirurgia vascular permite o seu tratamento cirúrgico.

Cardiologia é a especialidade que se ocupa do diagnóstico e tratamento das doenças do coração.

Cirurgia Cardiotorácica é a especialidade direcionada para o tratamento cirúrgico de doenças cardiovasculares e torácicas.

Cirurgia Geral é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento cirúrgico das doenças do sistema digestivo, endócrinas, metabólicas ou da obesidade, da patologia da mama e das hérnias, utilizando técnicas de abordagem clássica ou via laparoscópica.

Cirurgia Maxilo-Facial é a especialidade vocacionada para o tratamento de doenças relacionadas com problemas na face, na cavidade oral e na região cervical.

Cirurgia Pediátrica é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento cirúrgico de doenças do recém-nascido, da criança e do jovem até aos 18 anos.

Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética é a especialidade que se dedica ao tratamento cirúrgico de doenças e malformações congénitas e adquiridas, de lesões traumáticas da pele e anexos, nos seus aspetos estéticos, morfológicos e funcionais.

Coloproctologia é a subespecialidade que se dedica ao estudo, diagnóstico e tratamento das doenças do intestino grosso (cólon), reto e ÂNUS.

Dermatologia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento clínico e cirúrgico das doenças da pele e anexos cutâneos, nomeadamente unhas, mucosas, pelos e cabelos.

Endocrinologia é a especialidade que estuda o funcionamento do sistema endócrino, procurando por exemplo, o tratamento da diabetes, obesidade, doenças da tiróide, desequilíbrio da glândula hipófise, distúrbios da menstruação, entre outros.

Gastrenterologia é a especialidade que estuda, diagnostica e trata as doenças do sistema digestivo.

A Genética é a especialidade da biologia que estuda os genes, a hereditariedade e a variação dos organismos, assim como a forma como estes transmitem as características biológicas de geração para geração.

Ginecologia é a especialidade que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças do aparelho reprodutor feminino. 

A Hematologia trata doenças benignas e malignas do sangue.

Imagiologia é a especialidade da medicina que utiliza diversos tipos de equipamento para diagnóstico de doenças e patologias.

Imunoalergologia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças alérgicas e do sistema imunitário.

Infeciologia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças infecciosas, aquelas causadas por bactérias, vírus, fungos, parasitas e outros agentes infecciosos.

Medicina Dentária é a área responsável pelo estudo, diagnóstico, prevenção e tratamento de condições fisiopatológicas que afetam a cavidade oral, os maxilares e as estruturas associadas.

Medicina Física e Reabilitação é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento de deficiências e incapacidades funcionais, tendo como objetivo a promoção da função física e cognitiva, da atividade, da participação e na modificação dos fatores pessoais e ambientais.

Medicina Geral e Familiar é a especialidade responsável pelos cuidados de saúde primários aos utentes e famílias.

Medicina Materno-fetal é a especialidade que corresponde a uma área da obstetrícia, dedicada ao tratamento das doenças da gravidez e do feto.

Medicina Interna é a especialidade médica que avalia e trata o utente adulto e idoso no seu todo, tendo em conta toda a complexidade do organismo humano.

Nefrologia é a especialidade que se ocupa do diagnóstico e tratamento clínico das doenças que afetam o funcionamento dos rins.

Neonatologia é o ramo da pediatria que se dedica às crianças desde o nascimento até aos 28 dias de idade.

Neurocirurgia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento cirúrgico das doenças do sistema nervoso central e periférico, assim como das doenças da coluna vertebral.

Neurologia é a especialidade que previne, avalia e trata as doenças do sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal), e do sistema nervoso periférico (nervos cranianos e raquidianos).

Neurorradiologia é uma especialidade que identifica e avalia a patologia do sistema nervoso, cabeça e coluna.

A Nutrição é a especialidade que se dedica à avaliação das necessidades nutricionais e ao planeamento alimentar.

Obstetrícia é a especialidade que se dedica ao acompanhamento das grávidas durante a gestação, no parto e no pós-parto.

Oftalmologia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças relacionadas com o olho.

A Oncologia médica estuda e trata diferentes tipologias de cancro.

Ortopedia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento médico e cirúrgico das doenças do sistema locomotor, como ossos, músculos, ligamentos e articulações.

Otorrinolaringologia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento médico e cirúrgico das doenças relacionadas com os ouvidos, nariz, garganta, cabeça e pescoço.

Pediatria é a especialidade que se dedica à assistência à criança e ao adolescente, seja de forma preventiva ou curativa.

Pneumologia é a especialidade que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças do sistema respiratório.

Psicologia é a especialidade que se dedica ao estudo e análise do comportamento e dos processos mentais.

Psiquiatria é a especialidade que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento dos transtornos mentais e de comportamento.

Reumatologia é a especialidade que se dedica ao tratamento das doenças que afetam as articulações, os ossos, os músculos, os tendões, e os ligamentos, designadas de doenças reumáticas.

Senologia é a subespecialidade que se dedica ao diagnóstico, estudo e tratamento das doenças da mama.

Urologia é a especialidade que se dedica ao diagnóstico e tratamento médico e cirúrgico das doenças do sistema urinário feminino e masculino e do aparelho genital masculino.

No dia 25 de Maio celebra-se o Dia Mundial da Tiróide. Este é um dia dedicado a toda a comunidade de pessoas com doença da tiróide, médicos envolvidos no seu tratamento e investigadores comprometidos em melhorar o conhecimento e a forma de detetar e tratar estas doenças. Também é objetivo deste Dia consciencializar toda a população para a frequência das doenças da tiróide, e como estas se manifestam, se detectam, se tratam e se previnem.

A tiróide localiza-se na parte inferior do pescoço; produz hormonas que influenciam todas as células do nosso organismo, regulando o ritmo com que produzimos energia, e tendo influência crucial em múltiplas outras funções do organismo, desde o batimento do coração aos movimentos do intestino.

Cerca de uma em cada dez pessoas desenvolverá uma doença da tiróide durante a sua vida, e cerca de seis em cada dez pessoas com alguma forma de doença da tiróide desconhecem que a têm. As mulheres são afectadas cinco a oito vezes mais que os homens.

O hipotiroidismo, uma condição que ocorre quando a tiróide não produz hormona suficiente, é a doença da tiróide mais comum. A causa mais comum nos países (ditos) desenvolvidos é autoimune, isto é, uma desregulação do nosso sistema de defesas que inflama e destrói as células da tiróide. Contudo, a causa mais frequente de hipotiroidismo em todo o mundo, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde, é a deficiência de iodo. O iodo é um elemento essencial na função normal da tiróide, e um dos constituintes das hormonas produzidas por esta glândula. Como o corpo não produz iodo, este tem de ser ingerido através da dieta. Sem iodo não produzimos hormonas da tiróide em quantidade suficiente e, como estas hormonas são essenciais para o desenvolvimento físico e mental do bebé durante a gravidez, as consequências da deficiência de iodo para este incluem atraso físico e mental, e bócio – significa tiróide aumentada –. Estudos publicados desde 2010 mostraram que, nos Açores, mais de metade das mulheres grávidas e crianças em idade escolar incluídas nestes estudos tinham deficiência de iodo, o que levou à implementação de diversas medidas de saúde pública (exemplo: ampla disponibilização de sal iodado nos supermercados) no sentido de contrariar esta situação. A Direção Geral da Saúde aconselha a utilização de suplemento diário de iodo – 150 a 200 μg/dia – em mulheres a planear gravidez, grávidas ou a amamentar. Nas mulheres com doença da tiróide estes suplementos podem não estar indicados, devendo a decisão ser médica, e caso a caso. Os sintomas do hipotiroidismo, que surgem habitualmente em casos moderados a graves, incluem por exemplo cansaço, depressão, sonolência, intolerância ao frio, falhas de memória e ganho de peso. O tratamento do hipotiroidismo geralmente consiste em repor a hormona em falta com uma forma sintética desta, a levotiroxina.

O hipertiroidismo é a doença oposta ao hipotiroidismo: naquela, a tiróide produz hormona em excesso. Os sintomas incluem irritabilidade, nervosismo, perda de peso inexplicável, insónia, problemas de visão e irritação nos olhos. O seu tratamento depende da causa e há várias formas de tratar o hipertiroidismo. A doença de Graves é a causa mais frequente de hipertiroidismo nos países desenvolvidos, e também é um distúrbio autoimune, sendo que neste caso a inflamação provocada também estimula as células da tiróide a produzir hormona em excesso.

O nódulo da tiróide é outro problema muito frequente, atingido cerca de 4 em 10 pessoas. É um crescimento anormal de células na tiróide e que forma um nódulo dentro desta glândula. Embora a grande maioria dos nódulos da tiróide seja benigna, uma pequena proporção – 7 a 15% – são malignos (cancro). A distinção entre os nódulos da tiróide benignos e malignos habitualmente exige avaliação clínica habitualmente em consulta de Endocrinologia, realização de ecografia da tiróide e biópsia aspirativa dos nódulos suspeitos. Quando o cancro da tiróide é identificado e tratado precocemente, a maioria das pessoas consegue ficar curada.

No dia 25 de Maio de 2022, tendo em conta o contexto da guerra na Europa e a ameaça de utilização de armas nucleares, as grandes associações científicas internacionais dedicadas ao estudo e tratamento das doenças da tiróide irão debater as consequências dos desastres nucleares para a tiróide, e quais as medidas de proteção desta glândula que todos nós podemos adotar nestes contextos.

Endocrinologista – Dr. Bernardo Dias Pereira

Agendar Consulta

Ficha de Cliente

Candidatura de Emprego

Ficha de Candidato